USP criar portal para discutir problemas da universidade

Reinventando a roda

Em mais uma de suas iniciativas, a USP sai na frente. Diversos professores do Núcleo de Políticas Públicas da USP criaram um site onde professores serão convidados a fazer análises fundamentadas e serão aceitas contribuições espontâneas de membros da comunidade (será que incluem ex-alunos?). Veja aqui a carta enviada pelos professores explicando melhor o site, Um espaço para o debate sobre a USP, onde destaco (grifos meus):

[…]

As estruturas tradicionais de organização e gestão das universidades mostraram-se inadequadas para operar com eficiência neste novo cenário mundial e para oferecer o suporte necessário à atuação de docentes e pesquisadores. Reformas estão em curso em quase todos os países. Em comparação, nós, na USP, parecemos navegar à deriva, presos a soluções e organizações que estão se tornando rapidamente obsoletas e sem lideranças que nos permitam definir um projeto compatível com a magnitude de nosso potencial social e intelectual.

A última greve que ocorreu na USP parece que fez aflorar a insatisfação com os rumos que a universidade vem seguindo, a qual se extravasou em cartas, entrevistas, protestos e manifestos divulgados pelos jornais.

A presença freqüente de professores e alunos na imprensa tem um papel importante na vida universitária mas, ao mesmo tempo, indica um problema que não podemos mais a ignorar: o fato de que a comunidade acadêmica não encontra, dentro da USP um canal de expressão de suas críticas e de suas insatisfações. Para se fazer ouvir dentro da universidade é preciso falar de fora dela. Isto revela a falência do sistema de representação que regula a participação da comunidade acadêmica na gestão da universidade, o qual não consegue captar, traduzir, expressar e colocar em debate as posições e os anseios da comunidade universitária. Isto se reflete nos órgãos de gestão, os quais se mostram incapazes de reconhecer a gravidade da crise, de diagnosticar os problemas que precisam ser enfrentados e de definir os rumos que a universidade deve tomar. As autoridades universitárias  com poucas exceções, tem se eximido de sua responsabilidade e dos seus mais importantes compromissos institucionais, como a renovação dos programas de ensino, as iniciativas para ampliar o escopo, os objetivos e o financiamento da pesquisa, e  a interação e interlocução com a sociedade, cujos grandes dilemas nem sempre encontram a necessária repercussão nas atividades de investigação e de extensão d universidade.

[…]

Curiosamente isso me lembrou uma apresentação sobre redes sociais, num workshop organizado ano passado pela reitoria para discutir o futuro da USP. Preciso comentar? :-D

Agora me bateu uma forte dúvida: quem decidirá quais textos deverão ser publicados ou não?



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s