Um pouco sobre civilização nas palavras de Bertrand Russell

(Publicado originalmente dia 2 de outubro de 2007 em http://stoa.usp.br/tom/weblog/7218.html)

Toda teoria educacional séria deve ter dois componentes: uma concepção dos objetivos da vida e uma ciência da dinâmica psicológica, isto é, das leis da mudança mental. Duas pessoas que discordem quanto ao objetivo da vida não podem pretender concordar sobre educação. Em toda a civilização ocidental, a máquina educacional é dominada por duas teorias éticas: o cristianismo e o nacionalismo. Levadas a sério, essas duas teorias são incompatíveis, como vem sendo evidenciado na Alemanha. De minha parte, digo que onde elas divergem o cristianismo é preferível e onde elas concordam estão ambas erradas. A idéia alternativa que eu adotaria como o propósito da educação é a de civilização, termo cujo significado, tal como eu vejo, é em parte individual, em parte social. No plano individual, a civilização consiste em certas qualidades intelectuais e morais: as qualidades intelectuais são um mínimo de conhecimento geral, uma boa qualificação técnico profissional e o hábito de formar opiniões baseadas em evidências; as qualidades morais são a imparcialidade, a bondade e um certo grau de autocontrole. Eu acrescentaria ainda uma qualidade que não é moral nem intelectual, mas talvez fisiológica: entusiasmo e alegria de viver. No plano social, a civilização exige o respeito às leis, relações humanas justas, objetivos que não impliquem danos permanentes a nenhum setor da humanidade e adaptação inteligente dos meios aos fins.

Betrand Russell, Educação e Disciplina, do livro O Elogio ao Ócio.

Será possível termos uma sociedade onde a maioria das pessoas possuam as qualidades definidas por Russell no seu conceito de civilização? Será que o ser humano pode se aproximar desse ideal? O que podemos fazer para incutirmos esses propósitos em nossas crianças? Como fazer? Por onde começar, se nem o bê-a-bá é ensinado para uma fração considerável do planeta?

Eu gostaria mesmo de acreditar que é possível, mas a cada dia perco um pouco mais da esperança…


2 Comentários on “Um pouco sobre civilização nas palavras de Bertrand Russell”

  1. […] Muitos conceitos importantes como o de democracia e justiça, assim como os fins da educação, precisariam ser discutidos, o que não será feito agora. Sobre civilização, nas palavras do próprio Russell, coloquei um excerto sucinto do texto Educação e Disciplina, do livro O Elogio ao Ócio (1935), num outro post Um pouco sobre civilização nas palavras de Bertrand Russell. […]

  2. […] numa das mais importantes universidades do Brasil estamos tão longe da civilização, onde a solução dos conflitos deveria ocorrer através do diálogo, para onde está encaminhando […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s